Umair

Adora Lisboa, em especial a Baixa. Se tivesse de escolher um lugar, seria o Rossio.

Umair, paquistanês a viver em Lisboa, não entende muitas das perguntas. Mas a vontade em responder e a felicidade com que mantem a conversa antes da fotografia é contagiante e impele a continuar. Ao seu lado, uma rapariga chinesa desenha o seu retrato e dá dicas de como melhor fotografar o seu rosto.

Com um sorriso aberto conta o que mais gosta na sua Islamabad: “a cidade espiritual, com todos os seus templos maravilhosos”.