Patrícia

Ama a vida. Viver é o suficiente para a fazer sorrir.

Se tivesse de ensinar algo a alguém estaria metida num grande sarilho. Ao princípio parece não ter nada para ensinar. Mas isso é impossível, pois há um ser pequenino à sua volta que acha que é mulher mais importante do mundo. “Hummm… talvez ensinar a mudar fraldas”, conclui no final. Bastante útil, diríamos nós.

Adora Lisboa e não mudava nada na cidade onde vive. Mas gostava de ver os Lisboetas mais contentes, com um permanente sorriso na face, a cantar e a pular. Como num circo gigante!