Manuel

Gosta do espírito de Lisboa. Por essa razão, se pudesse mudar alguma coisa, seria apenas na componente de infra-estruturas. Em especial, o sistema de transportes.

Adorava experimentar andar de bicicleta pelas colinas de Lisboa e, se tivesse de vestir a pele de professor por um dia, propunha-se à difícil tarefa de ensinar as pessoas a respeitarem-se mutuamente. Mesmo não sendo um grande especialista quando se trata de ensinar alguém, responde fácil à pergunta “como é que ias ensinar”:  “com bons exemplos”.

Sobre o que o faz rir, partilha que não é daquelas pessoas que está sempre com um sorriso no rosto, embora a pergunta lhe tenha feito mostrar um de forma genuína. Ao fim de alguns segundos a pensar indica: “Um bom desafio!”