Joaquim

Com a serenidade que lhe oferecem os seus 93 anos, tudo o faz feliz. Quando as coisas não estão bem, vira as costas e vai embora.

No dia 25 de Abril de 1974, estava em Lisboa e tudo correu bem. Não houve problemas nenhuns. As pessoas sabiam que o que se estava a passar era para o bem.

Quando pensa no maior atentado à liberdade, lembra as pessoas que não têm a hipótese de ter um ordenado, que passam dificuldades. Uma situação que nunca deveria acontecer.