Isabel

Se fosse professora por um dia, gostava de ensinar cidadania. Os valores humanos são mesmo aquilo que devíamos garantir que as nossas crianças vão defender no futuro. Se conseguirmos isso, o futuro da humanidade estará certamente em boas mãos.

A maior parte das pessoas hoje não vive, sobrevive. E há um enorme abismo entre os dois conceitos. A maior parte de nós anda tão preocupado em sobreviver que até se esquece de viver. É esta constante e frenética necessidade de sobrevivência que nos impede a todos de ir um pouco mais além do que apenas… ser. E o que é preciso para viver? “Projectos, objectivos, trabalho e, acima de tudo, amor”.

Falando de amor, esta é uma das razões pelas quais o filme ‘Cinema Paraíso‘ marcou tanto o seu viver. Viu-o, pela primeira vez, já nem se lembra quando e já o reviu várias vezes. Gosta do filme por tudo: pela abordagem que apresenta ao amor puro, ao amor pelo cinema e pela inesquecível música do Ennio Morricone.

De Lisboa, adora a zona do Castelo e o Chiado. Se a tivesse de partilhar com alguém, numa experiência a não perder, escolhia entre deambular pelas ruas dos bairros antigos, provar a gastronomia num restaurante típico ou um passeio pelo Tejo ao final do dia.