Francelina

É do SLB! A 100%. Confessa gostar mais do Benfica do que de muita gente de quem é amiga. É quem lhe dá mais alegrias.

Mora em Alfama, desde que se conhece. Foi ali nascida e criada. Certamente por isso, adora o sítio que também escolheu para viver. Só não gosta quando a juventude do bairro se mete em problemas. Acha que os jovens de hoje deviam ter mais juízo, para que o futuro que têm diante de si seja mais brilhante e cheio de vida. Aos que vivem fora de Alfama convida-os para passarem por lá na altura do Santo António. Não se vão arrepender.

À pergunta “tempo ou dinheiro” responde: “preferia ter todo o tempo do mundo. O dinheiro faz falta, mas não traz felicidade”.

O nascimento do seu filho e dos seus netos são o presente que mais gostou de receber na vida. Pelo contrário, a coisa mais triste foi o desaparecimento do seu querido esposo quando este tinha apenas 31 anos. O coração traiu-o e deixou de bater ao seu lado. Ficou sozinha com um filho de 4 anos e teve de lutar na vida para o criar. Hoje em dia, depois de toda uma vida, é certamente uma grande mãe e uma grande mulher.

Despede-se com um beijinho e com a promessa que “vamos ganhar em Guimarães” para ser campeões.