Ester

Sempre disse o que lhe vai na alma, sem nunca ter medo de repressão. Acredita que há Homens que nunca vão parar de lutar por um mundo livre.

Uma das personagens mais bonitas de Alfama, Ester foi atriz em filmes do realizador César Monteiro, vive e viveu a vida como ninguém. Diz-se que é a Menina das Tranças Pretas da canção da Amália e há poemas atirados ao vento que têm os seus olhos como destino.

Quando ela passa já toda a gente exclama,
É a mais linda flor do bairro de Alfama.

Ver que as outras pessoas têm trabalho, sabem escrever – algo que não sabe, embora fale vária linguas – e que são felizes são as coisas que a deixam em paz consigo própria.

Do 25 de Abril de 1974 lembra-se de estar em casa. O filho de 7 anos resolveu sair para a rua a levou uma “lambada”, como nos conta. Não queria que o seu menino corresse perigo. Houve uma grávida que ficou com o bébé aos saltos por causa dos “estrondos”.