Diogo

Se fosse professor por um dia, gostava de ensinar boas maneiras.

Não sabe bem como o ia fazer, mas haveria de descobrir. “É uma matéria que precisa de ser bem preparada”, afirma. Tudo isto, porque pensa que as pessoas precisam mesmo de um pouco mais de disciplina.

Entre todo o tempo do mundo e todo o dinheiro que existe no universo, preferia poder controlar as horas. Se tivesse tempo, haveria certamente de conseguir o dinheiro que precisa. Pelo contrário, se estivesse a nadar em dinheiro, acabaria certamente por perder a noção dos momentos que passam.

Da terra onde vive, não destaca nada de especialmente bonito. Talvez umas compras no Campera ou, melhor ainda, umas voltas rápidas no kartódromo que fica mesmo ao lado.

E se a sua vida fosse um filme, que título teria? “A Vida de Diogo”, acaba por dizer, após alguns momentos a pensar. “E o final seria feliz”, diz prontamente. Mas será que não pode terminar de forma um pouco triste? Bom, aí é porque vai ter sequela… pois tudo na sua vida tem sempre um final feliz.