Carlos

Ao génio da lâmpada pedia uma só coisa para a pessoa que mais ama: felicidade eterna.

Sendo um homem com consciência social, se mandasse no mundo por um dia tratava de distribuir a riqueza produzida de forma justa e equilibrada. Por todos, claro está.

A esta justiça social junta a sua boa disposição. Diz-se de si próprio que está sempre a rir e que tudo o faz feliz. Mas se lhe perguntarem para referir apenas uma coisa ele responde: “a minha namorada”.